Início > Zabbix > Instalando o Zabbix 2.2 no CentOS 6 via repositório EPEL

Instalando o Zabbix 2.2 no CentOS 6 via repositório EPEL


Esta dica é para quem precisa instalar um servidor de Zabbix em um ambiente pequeno até médio/pequeno porte de forma rápida, prática e melhor gerenciável (em termo de S.O.).

Para ter ideia do que é uma pequena, media e grande instalação, existe uma tabela na documentação do zabbix para dar noção da configuração do hardware necessário para o servidor. Não é específica para saber até que ponto usar a instalação através dos fontes ou dos pacotes pré-compilados (repositórios), mas é só pra ter uma ideia, até porque depende da quantidade de itens, tempo e tipo da checagem.

https://www.zabbix.com/documentation/2.2/manual/installation/requirements

A máquina que utilizei para fazer os testes para este texto é virtual, com a instalação mínima do CentOS 6.5, i686, com firewall e selinux desabilitados. A alocação de espaço nas partições depende de quanto você tem disponível, do que será e como será monitorado. Recomendo instalar o CentOS 6 x86_64, separar o ‘/var’ e utilizar LVM. Para maiores informações releiam o que está no link acima.

Escolhi o repositório EPEL devido algumas empresas que usam CentOS o adotarem, ser bastante confiável.

https://fedoraproject.org/wiki/About_EPEL

 

ADICIONANDO REPOSITÓRIO EPEL

Para adicionar o EPEL em sistemas x86_64:

# rpm -Uvh http://dl.fedoraproject.org/pub/epel/6/x86_64/epel-release-6-8.noarch.rpm

Em i686:

# rpm -Uvh http://dl.fedoraproject.org/pub/epel/6/i386/epel-release-6-8.noarch.rpm

Em seguida rode o ‘yum repolist’ e confira se o repositório foi instalado e configurado com sucesso. Depois atualize o sistema.

# yum repolist epel
# yum updade

 

INSTALAÇÃO DE PACOTES

Essa instalação leva em consideração suporte a banco de dados MySQL, SSH, monitoração WEB, Jabber e SNMP. Mão na massa.

Pacotes necessários:

# yum install zabbix22 zabbix22-web-mysql.noarch zabbix22-web.noarch zabbix22-server-mysql zabbix22-server.noarch zabbix22-dbfiles-mysql.noarch zabbix22-agent mysql mysql-server mysql-devel php-ZendFramework2.noarch php-php-gettext.noarch libssh2 libssh2-devel libcurl libcurl-devel iksemel iksemel-devel iksemel-utils net-snmp net-snmp-utils net-snmp-devel

Após isso, o usuário zabbix será criado, assim como alguns diretórios que usaremos mais pra frente, vale a pena dar uma olhada no tem neles (referente ao zabbix, no caso do ‘/etc’, hehe):

/etc
/etc/zabbix/
/usr/share/zabbix/
/usr/share/zabbix-mysql/

Se quiser, instale também alguns softwares que ajudam bastante na administração do servidor. Respectivamente um monitor de sistema, de rede e de banco.

# yum install htop nload mytop

CONFIGURANDO O SISTEMA

Depois de tudo instalado, vamos começar a configurar o sistema, começando pela inicialização automática dos daemons:

chkconfig –level 2345 zabbix-agent on
chkconfig –level 2345 zabbix-server on
chkconfig –level 2345 httpd on
chkconfig –level 2345 mysqld on

Permissões, nessa ordem, para não tirar as permissões de ‘/etc/zabbix/web’:

# chown -R zabbix.zabbix /etc/zabbix*
# chown -R apache.apache /etc/zabbix/web
# chmod a+s /usr/sbin/fping

Se ainda não fez, edite seu ‘/etc/hosts’:

# echo “<ip_servidor> <nome_servidor>” >> /etc/hosts

Se você também usou a instalação mínima do CentOS, é de suma importância configurar o serviço NTP. Se já tem instalado cheque as configurações. Para instalar o NTP, rode o comando:

# yum install ntp

Se o servidor tiver acesso a internet não precisa editar o arquivo de configuração, caso ele não tenha acesso, edite o arquivo ‘/etc/ntp.conf’ comentando todas as linhas:

#server 0.centos.pool.ntp.org iburst
#server 1.centos.pool.ntp.org iburst
#server 2.centos.pool.ntp.org iburst
#server 3.centos.pool.ntp.org iburst

E adicione o servidor de hora da sua rede local:

server <servidor_ntp_local> iburst

Agora configura o daemon para iniciar automaticamente com o sistema e inicie o serviço ‘ntpd’. Em alguns segundos ele estará sincronizado, mas se quiser uma atualização imediata use o comando ‘ntpdate’.

# chkconfig –level 2345 ntpd on
# service ntpd restart
# ntpdate

 

CONFIGURANDO O MYSQL

Inicie o serviço e altere a senha de root. Onde tem , obviamente deverá ser trocado pela senha:

# service mysqld start
# mysqladmin -u root password ‘<password>’

Em seguida, na primeira linha criaremos a base de dados ‘zabbix’ e setaremos o charset utf8, na segunda linha daremos permissão total ao usuário zabbix na base ‘zabbix’ que acabamos de criar, setando uma senha de acesso.

# mysql -u root -p
mysql> create database zabbix character set utf8 collate utf8_bin;
mysql> grant all privileges on zabbix.* to zabbix@localhost identified by ‘<password>’;
mysql> exit

Agora preparamos o banco para ser utilizado pelo Zabbix:

# mysql -u root -p zabbix < /usr/share/zabbix-mysql/schema.sql
# mysql -u root -p zabbix < /usr/share/zabbix-mysql/images.sql
# mysql -u root -p zabbix < /usr/share/zabbix-mysql/data.sql

 

CONFIGURANDO O ZABBIX

Em seus arquivos de configuração não há muito o que fazer, levando em conta a instalação básica. Edite o arquivo ‘/etc/zabbix_server.conf’ ajustando o parâmetro:

DBPassword=<password_zabbix_mysql>

Não precisa o ‘/etc/zabbix_agentd.conf’.

 

CONFIGURANDO O APACHE

Basicamente, para você não ter problema ou não se assustar ao reiniciar o httpd (:p), edite o aquivo ‘/etc/httpd/conf/httpd.conf’:

ServerName <nome_servidor>:80
DocumentRoot “/var/www/html/zabbix”

A segunda linha fará com que o frontend do Zabbix seja exibido somente ao colocar o nome do servidor no navegador.

 

CONFIGURANDO O FRONTEND

Nesta etapa, alinharemos o frontend para que possamos acessar aquela bela interface web do nosso querido Zabbix 🙂

# mkdir /var/www/html/zabbix
# cp -av /usr/share/zabbix/* /var/www/html/zabbix/
# chown -R apache.apache /var/www/html/zabbix
# chmod 764 /var/www/html/zabbix

Depois edite o arquivo ‘/etc/php.ini’, ajustando os seguintes parâmetros:

max_execution_time 300
memory_limit 128M
post_max_size 16M
upload_max_filesize 2M
max_input_time 300
date.timezone America/Recife

Agora (re)inicie os serviços:

# service zabbix-server restart
# service zabbix-agentd restart
# service mysqld restart
# service httpd restart

Em um micro qualquer, abra o navegador e acesse o Zabbix server. No primeiro acesso será necessários mais algumas configurações. Na página inicial, clique em Next:

Estando tudo OK (se você seguiu à risca deverá estar) clique em Next:

Em ‘Configure DB connection’, coloque o usuário ‘zabbix’ e a senha escolhida ao configurar o banco, em seguida clique em ‘Test Connection’, fechando a conexão clique em Next:

Conforme na imagem coloque o nome do seu servidor e clique em Next:

Nessa tela, uma visão geral do que foi feito:

Aqui é mostrado que um arquivo de configuração foi criado, clique em Finish:

 

CONCLUSÃO e REFERÊNCIA

Em relação à instalação do Zabbix pelos fontes, a opção pelos pacotes pré-compilados é bem mais simples e facilita futuras atualizações. Como dito no início, é claro que para um ambiente complexo e que você realmente precise aproveitar seu hardware da melhor forma, é mais vantajoso compilando os fontes.

Usei como referência a documentação do Zabbix que é muito rica, na minha opinião.

https://www.zabbix.com/documentation/

Dúvidas, críticas e sugestões é só comentar 🙂

Anúncios
Categorias:Zabbix
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: